Campanhas de conscientização marcam o mês de setembro no HSVP


Campanhas de conscientização marcam o mês de setembro no HSVP

Durante o mês de setembro, duas importantes campanhas acontecem no Brasil: o setembro amarelo e setembro verde.

A primeira campanha reforça a importância do cuidado com a saúde mental e a prevenção ao suicídio. Já a proposta do setembro verde é reforçar a importância da doação de órgãos para salvar vidas.

No Hospital São Vicente de Paulo de Guarapuava, as campanhas foram discutidas tanto internamente quanto com a comunidade.

Setembro Amarelo

Falar sobre doenças mentais ainda é um tabu para muitas pessoas. Entretanto, é preciso conversar e tratar corretamente as doenças mentais para que se possa prevenir o suicídio.

No HSVP, várias ações foram realizadas durante o mês para chamar a atenção sobre o assunto. Junto de outras entidades de Guarapuava, a fachada do prédio foi iluminada de amarelo. A ação fez parte da campanha “Setembro amarelo: a informação salva vidas”.

Além disso, ações com os colaboradores do hospital também foram feitas pela equipe Psicossocial. Segundo Luana Lustoza, psicóloga social no HSVP, foram feitas orientações nos setores sobre quais são os fatores de risco para o suicídio e como acolher uma pessoa que está pensando nisso.

Outra ação desenvolvida entre os colaboradores é a distribuição de bilhetes com palavras de afeto entre os colegas de trabalho. Afinal, uma palavra positiva, por exemplo, pode ser fundamental para alguém que está passando por momentos difíceis.

Dessa maneira, não somente em setembro, mas durante todo ano, precisamos cuidar da nossa saúde mental.

Se você precisa de ajuda, procure um psicólogo, psiquiatra ou um Centro de Atenção Psicossocial (Caps) para buscar informações. Em Guarapuava, você pode ligar no telefone do Caps II, que é o (42) 3622-1427.

Ou ainda, você pode entrar em contato com o Centro de Valorização da Vida, disque 188 para ser atendido por voluntários.

 

Setembro Verde

Em razão do setembro verde, a Comissão Intra-Hospitalar para Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes – a CIHDOTT – do Hospital São Vicente realizou várias ações.

Visando a conscientização para doação de órgãos e tecidos, a CIHDOTT está realizando, durante todo o mês, conversas entre os colaboradores do HSVP. Além disso, ações com a comunidade também estão sendo desenvolvidas, como conversas em escolas e entrevistas em meios de comunicação locais.

A Comissão Intra-Hospitalar para Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante – CIHDOTT é formada por uma equipe de enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais do Hospital São Vicente de Paulo.

Segundo a enfermeira responsável pela CIHDOTT, Jéssyca Braga, a equipe acompanha a família do paciente potencial doador. Assim, orienta quanto aos procedimentos necessários e dá toda a assistência familiar. Afinal, é um momento delicado para a família. Por isso a necessidade de uma equipe composta por vários profissionais da saúde.

Existem dois protocolos de atendimento para doação de órgãos. Um por morte encefálica, em que é possível doar órgãos e tecidos. E o coração parado, em que é possível realizar a doação de córneas.

De acordo com Jéssyca, durante a pandemia, devido aos riscos, as doações de córneas foram suspensas. Contudo, em 2019, a média era de 15 captações mensais. Chegando até 30 doações em apenas um mês.

Já as doações de órgãos foram 25 em 2020 e 11 em 2021 (até o mês de setembro).

Se você deseja ser um doador de órgãos, basta comunicar a sua família. Uma só vida pode salvar. Uma só vida pode salvar até oito pacientes que estão à espera de algum órgão.